Resumo do livro A mulher que matou os peixes de Clarice Lispector


A protagonista da obra se chama Clarice e adora animais. Certa vez, sem querer, ela matou dois peixinhos chamados carinhosamente de “vermelhinhos”. Durante toda a obra ela pede perdão aos leitores pelo ato que cometeu sem a intenção. Mas antes de contar como tudo aconteceu descreve a história de alguns animais que possuiu. Tinha uma gata que de vez em quando paria uma ninhada de gatos até que um dia seus familiares deram-na escondido com a última ninhada que havia parido. Além disso, sua casa era habitada por outros animais que ela chamava de naturais, isto é, aqueles que não são convidados ou comprados, como as baratas, os ratos e as lagartixas que pelo menos comiam os mosquitos e as moscas fazendo uma faxina louvável na casa. Tinha nojo dos outros animas, pois as baratas, por exemplo, roíam todas as suas roupas e por isso pagou um dedetizador para matá-las, mas com o tempo elas sempre voltavam.
Também já havia possuído pintos, patos e dois coelhos que ela considerava muito inteligentes e, portanto, havia escrito um livro sobre isso que intitulava-se “O mistério do coelho pensante”. Quando morava na Itália comprou um vira-lata após passear na rua e se encantar pelo animal o nomeando de Dilermando. Mas teve que se mudar para a Suíça e deixou-o com uma cuidadora. Ambos choraram ao se despedir. Ao mudar-se para os Estados Unidos comprou outro cão e o batizou de Jack que era menos inteligente que Dilermando. Novamente teve que se desfazer do cachorro, pois os vizinhos reclamavam dos seus latidos durante a noite. Certa vez ao passear por uma feira viu um homem vendendo macaquinhos vestidos como gente e decidiu comprar uma macaquinha que chamou de Lisete. Porém, no sexto dia ela morreu mesmo depois de ser levada ao veterinário, o qual alegou que Lisete já estava doente antes mesmo de ser comprada por Clarice. Ela e toda a família ficaram muito tristes, afinal já estavam aprendendo a gostar da macaquinha Lisete.
Outra história que ela conta sobre animais é que o seu amigo Roberto tinha um cachorro chamado Bruno. Bruno tinha um outro amigo cachorro que se chamava Max, os dois comiam sempre juntos. No entanto, Bruno tinha muitos ciúmes de Roberto e um dia quando Max o acariciou partiu em cima dele ferindo-se muito, pois Max era mais forte que ele. Ao voltar do veterinário brigou novamente com o amigo e mais uma vez saiu ferido. Na terceira briga conseguiu matar seu único amigo, mas os cachorros da vizinhança o mataram dias depois em uma emboscada.

Clarice também lembra que tem uma amiga que havia comprado uma ilha só para ela e a família. Era habitada por animais e parecia um paraíso. Havia lá muitas borboletas e pássaros, além de corais lindos. Também tinha muitas frutas, como coco, jaca, caju, bananas etc. Voltando ao assunto dos peixinhos enfim ela revela como eles morreram. Seu filho foi viajar e pediu para ela cuidar dos bichinhos. Como ela era muito ocupada escrevendo livros acabou esquecendo-se de alimentá-los por três dias e quando lembrou-se e foi vê-los já estavam mortos dentro do aquário. Encerra o livro pedindo mais uma vez desculpas aos leitores pela tragédia ocorrida.
Autor: Marcondes Torres.

Por favor, compartilhe!

  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...

Nenhum comentário :

O que achou do blog? (Sugestões, Críticas, Opiniões e Elogios)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Minha Estante

Meu Livro!

Scroll to top