Resenha do filme Orações para Bobby

Fonte da imagem: Muito Além das Palavras
"Orações para Bobby" é um filme baseado em fatos reais que ilustra, por meio de cenas fortes, sensíveis e emocionantes, a comovente e trágica história de vida de Bobby, um jovem de vinte anos, filho de uma família evangélica tradicional e conservadora, que na juventude constrói a sua identidade sexual e descobre que é homossexual.
Ao contar para os pais, sobretudo à sua mãe, sobre sua orientação sexual, esta o repreende e fica desolada, pois acreditava equivocada e preconceituosamente, baseada na doutrina dogmática da sua religião, que os homossexuais são seres sem escrúpulos e respeito que se entregam aos desejos carnais tendo seus corpos tomados por doenças incuráveis e malignas. Sua representação sobre os gays era repleta de estereótipos preconceituosos, sendo que seu estilo de vida era considerado escolhas individuais satanizadas e que, portanto, deveriam ser discriminadas. Assim, não conseguia aceitar a ideia e a realidade de ter um filho gay.
Tenta a partir de então de tudo para “curar” o filho desta “doença terrível” o levando para terapias com psicólogos e orações a Deus. Bobby, a fim de não desgostar mais ainda a sua mãe e os familiares, tenta seguir os conselhos da sua mãe e se deixa levar pelas suas loucuras. Ela espalha pelas paredes e móveis da casa diversos lembretes com passagens da Bíblia na esperança de convencer o filho a desistir ou “se curar” desta “escolha”. Ele, por  vezes, fica confuso e acha que talvez seus sentimentos e desejos diferentes dos outros seja mesmo uma doença ou uma escolha sua e tenta mudar de vida, mas não consegue sentir atrações por mulheres, por mais que sua mãe insista criando situações constrangedoras, como levar suas amigas a sua casa a fim do filho se interessar por uma delas.
Por causa do seu jeito sensível, porém amável e humano, Bobby sofre ao longo da sua vida várias formas de preconceito e discriminação chegando, algumas vezes, a ser agredido e violentado por pessoas homofóbicas e ignorantes que não aceitam as diferenças e são tomadas pelo ódio gratuito deixando os olhos serem tapados pela cortina da insensibilidade e a consciência contaminada pela inumanidade e por crenças e valores conservadores e acríticos.
Não suportando a pressão, a exclusão e a discriminação da sociedade e o desprezo e a falta de compreensão da sua mãe, Bobby, infelizmente, decide se suicidar pulando de uma ponte sob a qual um número indescritível de carros passam velozmente. Seu corpo é atropelado por um caminhão que rapidamente ceifa a sua jovem vida. Momentos antes da tragédia, já preparado para se jogar de cima do abismo, um fleshback de imagens e cenas dos familiares e amigos invade sua mente o deixando profundamente triste e solitário.

Ao saber da notícia trágica seus familiares ficam perplexos e cheios de remorsos, inclusive sua mãe que se desespera no ambiente onde estava trabalhando. Tempos depois, passa a estudar mais sobre os homossexuais e aos prantos e com o coração confrangido chega à conclusão de que Deus não curou Bobby porque não havia nada de errado com ele. A partir daí se tornou umas das ativistas mais defensoras dos direitos e da causa LGBT lutando contra qualquer forma de preconceito e discriminação sobre este segmento social. 

Fonte da imagem: Muito Além das Palavras
Fonte da imagem: Famosos na Web

Assistam logo abaixo:


Por favor, compartilhe!

  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...

Nenhum comentário :

O que achou do blog? (Sugestões, Críticas, Opiniões e Elogios)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Minha Estante

Meu Livro!

Scroll to top